imagem alusiva a Vendi-me de graça aos casuais do encontro.

Vendi-me de graça aos casuais do encontro.

PoetMi.com

Vendi-me de graça aos casuais do encontro.

Vendi-me de graça aos casuais do encontro.

Amei onde achei, um pouco por esquecimento.

Fui saltando de intervalo em intervalo

E assim cheguei a onde cheguei na vida.


Hoje, recordando o passado

Não encontro nele senão quem não Fui...

A criança inconsciente na casa que cessaria,

A criança maior errante na casa das tias já mortas,

O adolescente inconsciente ao cuidado do primo padre tratado por tio,

O adolescente maior enviado para o estrangeiro (mania do tutor novo).

O jovem inconsciente estudando na Escócia, estudando na Escócia...

O jovem inconsciente já homem cansado de estudar na Escócia.

O homem inconsciente tão diverso e tão estúpido de depois...

Não tendo nada de comum com o que foi,

Não tendo nada de igual com o que penso,

Não tendo nada de comum com o que poderia ter sido.

Eu...

Vendi-me de graça e deram-me feijões por troco

Os feijões dos jogos de mesa da minha infância varrida.

Álvaro de Campos in Poesias de Álvaro de Campos


No poetmi desde

Avatar do autor do poema

Álvaro de Campos

O Poeta Álvaro de Campos é um dos mais importantes heterônimos de Fernando Pessoa. Segundo Fernando Pessoa nasceu em Tavira, no extremo sul de Portugal. Estudou Engenharia Naval, na Escócia. No entanto, não exerceu a profissão por não poder suportar viver confinado em escritórios.