imagem alusiva a Tão pouco heráldica a vida!

Tão pouco heráldica a vida!

PoetMi.com

Tão pouco heráldica a vida!

Tão pouco heráldica a vida!

Tão sem tronos e ouropéis quotidianos!

Tão de si própria oca, tão do sentir-se despida

Afogai-me, ó ruído da acção, no som dos vossos oceanos!


Sede abençoados, (...) carros, comboios e trens

Respirar regular de fábricas, motores trementes a atroar

Com vossa crónica (...)

Sede abençoados, vós ocultais-me a mim...


Vós ocultais o silêncio real e inteiro da Hora

Vós despis de seu murmúrio o mistério

Aquele que dentro de mim quase grita, quase, quase chora

Dorme em vosso embalar férreo,


Levai-me para longe de eu saber que vida é que sinto

Enchei de banal e de material o meu ouvido vosso

A vida que eu vivo — ó (...) - é a vida que me minto

Só tenho aquilo que (...); só quero o que ter não posso.

Álvaro de Campos in Poesias de Álvaro de Campos


No poetmi desde

Avatar do autor do poema

Álvaro de Campos

O Poeta Álvaro de Campos é um dos mais importantes heterônimos de Fernando Pessoa. Segundo Fernando Pessoa nasceu em Tavira, no extremo sul de Portugal. Estudou Engenharia Naval, na Escócia. No entanto, não exerceu a profissão por não poder suportar viver confinado em escritórios.