imagem alusiva a Súbdito inútil de astros dominantes,

Súbdito inútil de astros dominantes,

PoetMi.com

Súbdito inútil de astros dominantes,

Súbdito inútil de astros dominantes,


Passageiros como eu, vivo uma vida


Que não quero nem amo,


Minha porque sou ela,



No ergástulo de ser quem sou, contudo,


De em mim pensar me livro, olhando no alto


Os astros que dominam


Submissos de os ver brilhar.



Vastidão vã que finge de infinito


(Como se o infinito se pudesse ver!) –


Dá-me ela a liberdade?


Como, se ela a não tem?




19/11/1933

Ricardo Reis in Odes de Ricardo Reis


No poetmi desde

Avatar do autor do poema

Ricardo Reis

Ricardo Reis, um dos diversos heterônimos do escritor português Fernando Pessoa. Segundo seu criador, ele nasceu em 1887, em Portugal, mas se exilou no Brasil a partir de 1919. Monarquista, epicurista, partidário do estoicismo e do paganismo, sua poesia possui traços neoclássicos e tem como principal temática a efemeridade da vida.