imagem alusiva a Quase sem querer

Quase sem querer

PoetMi.com

Quase sem querer

Quase sem querer (se o soubéssemos!) os grandes homens saindo dos homens vulgares

O sargento acaba imperador por transições imperceptíveis

Em que se vai misturando

O conseguimento com o sonho do que se consegue a seguir

E o caminho vai por degraus visíveis, depressa.

Ai dos que desde o principio vêem o fim!

Ai dos que aspiram a saltar a escada!

O conquistador de todos os impérios foi sempre ajudante de guarda-livros

A amante de todos os reis — mesmo dos já mortos — é mãe séria e carinhosa,

Se assim como vejo os corpos por fora, visse as almas por dentro.


Ah, que penitenciaria os Anjos!

Que manicómio o sentido da vida!

Álvaro de Campos in Poesias de Álvaro de Campos


No poetmi desde

Avatar do autor do poema

Álvaro de Campos

O Poeta Álvaro de Campos é um dos mais importantes heterônimos de Fernando Pessoa. Segundo Fernando Pessoa nasceu em Tavira, no extremo sul de Portugal. Estudou Engenharia Naval, na Escócia. No entanto, não exerceu a profissão por não poder suportar viver confinado em escritórios.