imagem alusiva a Para cantar-te,

Para cantar-te,

PoetMi.com

Para cantar-te,

Para cantar-te,

Para saudar-te

Era preciso escrever aquele poema supremo,

Onde, mais que em todos os outros poemas supremos,

Vivesse, numa síntese completa feita de uma análise sem esquecimentos,

Todo o Universo de coisas, de vidas e de almas,

Todo o Universo de homens, mulheres, crianças,

Todo o Universo de gestos, de actos, de emoções, de pensamentos,

Todo o Universo das coisas que a humanidade faz,

Das coisas que acontecem à humanidade —

Profissões, leis, regimentos, medicinas, o Destino,

Escrito a entrecruzamentos, a intersecções constantes

No papel dinâmico dos Acontecimentos,

No papiro rápido das combinações sociais,

No palimpsesto das emoções renovadas constantemente.

Álvaro de Campos in Poesias de Álvaro de Campos


No poetmi desde

Avatar do autor do poema

Álvaro de Campos

O Poeta Álvaro de Campos é um dos mais importantes heterônimos de Fernando Pessoa. Segundo Fernando Pessoa nasceu em Tavira, no extremo sul de Portugal. Estudou Engenharia Naval, na Escócia. No entanto, não exerceu a profissão por não poder suportar viver confinado em escritórios.