imagem alusiva a Ninguém a outro ama, senão que ama

Ninguém a outro ama, senão que ama

PoetMi.com

Ninguém a outro ama, senão que ama

Ninguém a outro ama, senão que ama


O que de si há nele, ou é suposto.


Nada te pese que não te amem. Sentem-te


Quem és, e és estrangeiro.


Cura de ser quem és, amam-te ou nunca.


Firme contigo, sofrerás avaro


De penas.




10/08/1932

Ricardo Reis in Odes de Ricardo Reis


No poetmi desde

Avatar do autor do poema

Ricardo Reis

Ricardo Reis, um dos diversos heterônimos do escritor português Fernando Pessoa. Segundo seu criador, ele nasceu em 1887, em Portugal, mas se exilou no Brasil a partir de 1919. Monarquista, epicurista, partidário do estoicismo e do paganismo, sua poesia possui traços neoclássicos e tem como principal temática a efemeridade da vida.