imagem alusiva a Não batas palmas diante da beleza.

Não batas palmas diante da beleza.

PoetMi.com

Não batas palmas diante da beleza.

Não batas palmas diante da beleza.


Não se sente a beleza demasiado.


A beleza não passa


É a sombra dos Deuses.



Mexa-se embora a nossa estéril vida,


Desdobre Éolo sobre nós seus sopros


(...)


(...)



As estátuas aos deuses representam


Porque as estátuas são calmas e eternas


Nem lhes fiam seu curto


E negro linho as Parcas.



Segundo frias leis Júpiter troa


Em certas noites aparece Diana


E as leis porque aparece


Dão-lhe a divina calma.



O que chamamos leis na acção dos Deuses


São apenas a calma que eles têm


Não de cima lhes vêm.


São a vida que querem.


Ricardo Reis in Odes de Ricardo Reis


No poetmi desde

Avatar do autor do poema

Ricardo Reis

Ricardo Reis, um dos diversos heterônimos do escritor português Fernando Pessoa. Segundo seu criador, ele nasceu em 1887, em Portugal, mas se exilou no Brasil a partir de 1919. Monarquista, epicurista, partidário do estoicismo e do paganismo, sua poesia possui traços neoclássicos e tem como principal temática a efemeridade da vida.