imagem alusiva a Não a ti, Cristo, odeio ou te não quero.

Não a ti, Cristo, odeio ou te não quero.

PoetMi.com

Não a ti, Cristo, odeio ou te não quero.

Não a Ti, Cristo, odeio ou te não quero.


Em ti como nos outros creio deuses mais velhos.


Só te tenho por não mais nem menos


Do que eles, mas mais novo apenas.



Odeio-os sim, e a esses com calma aborreço,


Que te querem acima dos outros teus iguais deuses.


Quero-te onde tu stás, nem mais alto


Nem mais baixo que eles, tu apenas.



Deus triste, preciso talvez porque nenhum havia


Como tu, um a mais no Panteão e no culto,


Nada mais, nem mais alto nem mais puro


Porque para tudo havia deuses, menos tu.



Cura tu, idólatra exclusivo de Cristo, que a vida


É múltipla e todos os dias são diferentes dos outros,


E só sendo múltiplos como eles


Staremos com a verdade e sós.



Ricardo Reis in Odes de Ricardo Reis


No poetmi desde

Avatar do autor do poema

Ricardo Reis

Ricardo Reis, um dos diversos heterônimos do escritor português Fernando Pessoa. Segundo seu criador, ele nasceu em 1887, em Portugal, mas se exilou no Brasil a partir de 1919. Monarquista, epicurista, partidário do estoicismo e do paganismo, sua poesia possui traços neoclássicos e tem como principal temática a efemeridade da vida.