imagem alusiva a Meu ruído de alma cala.

Meu ruído de alma cala.

PoetMi.com

Meu ruído de alma cala.

Meu ruído de alma cala.

E aperto a mão no peito,

Porque sob o efeito

Da arte que faz trejeito,

O que é de Cristo fala.


Cega, porca, lixo

Da vida que n'alma tem,

Esta criança vem.

Que Deus é que do além

Teve este mau capricho?


26/08/1930

Fernando Pessoa in Poesias Inéditas


No poetmi desde

Avatar do autor do poema

Fernando Pessoa

Escritor, Poeta e Filósofo Fernando Pessoa deixou-nos inúmeros poemas e reflexões tanto em seu nome como nos de seu heterônimos.