imagem alusiva a Marília

Marília

PoetMi.com

Marília

Ó Marília! Ó Dirceu! Eram dois ninhos

Os vossos corações, ninhos de flores;

Mas, entre os quais, sentíeis os rigores

Lacerantes de incógnitos espinhos;


Tremiam, como em flácidos arminhos,

Promiscuamente, neles os amores,

As saudades, os cânticos, as dores,

Como uma multidão de passarinhos...


O sulco profundíssimo que traça

Nos corações amantes a desgraça,

Ambos nos corações traçados vistes,


Quando os vossos olhares, no momento,

Cruzaram-se, do negro afastamento,

Marejados de lágrimas e tristes...


Poema integrante da série Perfis Românticos.


No poetmi desde 2022-08-15 02:00:24

Avatar do autor do poema

Raimundo Correia

Raimundo da Mota de Azevedo Correia magistrado, professor, diplomata e poeta, formou-se em Direito pela Faculdade do Largo de S. Francisco, em São Paulo, e exerceu sua profissão no cargo de Juiz de Direito no interior de Minas Gerais e do Rio de Janeiro.