imagem alusiva a Julieta

Julieta

PoetMi.com

Julieta

A loura Julieta enamorada,

Triste, lânguida, pálida, abatida,

Aparece radiante na sacada

Dos raios brancos do luar ferida.


Engolfa o olhar na sombra condensada,

Perscruta, busca em torno... e na avenida

Surge Romeu; da valerosa espada

Esplende a clara lâmina polida...


Sente-se o arfar de sôfregos desejos,

Estoura no ar um turbilhão de beijos,

Mas o dia reponta!... Ó indiscreta


Da cotovia matinal garganta!

Ó perigo do amor, que o amor quebranta!

Ó noites de Verona! Ó Julieta!


Publicado no livro Sinfonias (1882). Último da série Perfis Românticos, constituída por oito sonetos.



No poetmi desde 2022-08-15 02:00:24

Avatar do autor do poema

Raimundo Correia

Raimundo da Mota de Azevedo Correia magistrado, professor, diplomata e poeta, formou-se em Direito pela Faculdade do Largo de S. Francisco, em São Paulo, e exerceu sua profissão no cargo de Juiz de Direito no interior de Minas Gerais e do Rio de Janeiro.