imagem alusiva a Jovem morreste, porque regressaste,

Jovem morreste, porque regressaste,

PoetMi.com

Jovem morreste, porque regressaste,

A. Caeiro



Jovem morreste, porque regressaste,


Ó deus inconsciente, onde teus pares


De após Cronos te esperam


Ressuscitados deles.



Antes de ti já era a Natureza,


Mas não a alma de compreendê-la.


Deu-te o deus o instinto


Com que sentir as cousas.



Os deuses imortais reconduziste


À humana visão obscurecida


(...)


(...)



Sós ficamos, mas não abandonados,


Porque a obra, que deixaste, és tu ainda


Qual luz à extinta estrela


Póstuma a terra alaga.



Por seu os deuses contam quem


E com teu nome a divindade prestas


De ser eterna à pátria


Odisseia cidade



Igual des ti às sete que contendem,


Cidades por Homero, ou alcaica Lesbos,


Ou heptápila Tebas


Ogígia mãe de Píndaro.

Ricardo Reis in Odes de Ricardo Reis


No poetmi desde

Avatar do autor do poema

Ricardo Reis

Ricardo Reis, um dos diversos heterônimos do escritor português Fernando Pessoa. Segundo seu criador, ele nasceu em 1887, em Portugal, mas se exilou no Brasil a partir de 1919. Monarquista, epicurista, partidário do estoicismo e do paganismo, sua poesia possui traços neoclássicos e tem como principal temática a efemeridade da vida.