imagem alusiva a Fetichismo

Fetichismo

PoetMi.com

Fetichismo

Homem, da vida as sombras inclementes

Interrogas em vão: — Que céus habita

Deus? Onde essa região de luz bendita,

Paraíso dos justos e dos crentes?...


Em vão tateiam tuas mãos trementes

As entranhas da noite erma, infinita,

Onde a dúvida atroz blasfema e grita,

E onde há só queixas e ranger de dentes...


A essa abóbada escura, em vão elevas

Os braços para o Deus sonhado, e lutas

Por abarcá-lo; é tudo em torno trevas...


Somente o vácuo estreitas em teus braços;

E apenas, pávido, um ruído escutas,

Que é o ruído dos teus próprios passos!...


No poetmi desde 2022-08-15 02:00:24

Avatar do autor do poema

Raimundo Correia

Raimundo da Mota de Azevedo Correia magistrado, professor, diplomata e poeta, formou-se em Direito pela Faculdade do Largo de S. Francisco, em São Paulo, e exerceu sua profissão no cargo de Juiz de Direito no interior de Minas Gerais e do Rio de Janeiro.