imagem alusiva a Faróis distantes,

Faróis distantes,

PoetMi.com

Faróis distantes,

Faróis distantes,

De luz subitamente tão acesa,

De noite e ausência tão rapidamente volvida,

Na noite, no convés, que consequências aflitas!

Mágoa última dos despedidos,

Ficção de pensar...


Faróis distantes...

Incerteza da vida...

Voltou crescendo a luz acesa avançadamente,

No acaso do olhar perdido...


Faróis distantes...

A vida de nada serve...

Pensar na vida de nada serve...

Pensar de pensar na vida de nada serve...


Vamos para longe e a luz que vem grande vem menos grande.

Faróis distantes...


30/04/1926

Álvaro de Campos in Poesias de Álvaro de Campos


No poetmi desde

Avatar do autor do poema

Álvaro de Campos

O Poeta Álvaro de Campos é um dos mais importantes heterônimos de Fernando Pessoa. Segundo Fernando Pessoa nasceu em Tavira, no extremo sul de Portugal. Estudou Engenharia Naval, na Escócia. No entanto, não exerceu a profissão por não poder suportar viver confinado em escritórios.