imagem alusiva a Aqui, Neera, longe

Aqui, Neera, longe

PoetMi.com

Aqui, Neera, longe

Aqui, Neera, longe


De homens e de cidades,


Por ninguém nos tolher


O passo, nem vedarem


A nossa vista as casas,


Podemos crer-nos livres.



Bem sei, ó flava, que inda


Nos tolhe a vida o corpo,


E não temos a mão


Onde temos a alma;


Bem sei que mesmo aqui


Se nos gasta esta carne


Que os deuses concederam


Ao estado antes de Averno.



Mas aqui não nos prendem


Mais coisas do que a vida,


Mãos alheias não tomam


Do nosso braço, ou passos


Humanos se atravessam


Pelo nosso caminho.



Não nos sentimos presos


Senão com pensarmos nisso,


Por isso não pensemos


E deixemo-nos crer


Na inteira liberdade


Que é a ilusão que agora


Nos torna iguais dos deuses.




02/08/1914

Ricardo Reis in Odes de Ricardo Reis


No poetmi desde

Avatar do autor do poema

Ricardo Reis

Ricardo Reis, um dos diversos heterônimos do escritor português Fernando Pessoa. Segundo seu criador, ele nasceu em 1887, em Portugal, mas se exilou no Brasil a partir de 1919. Monarquista, epicurista, partidário do estoicismo e do paganismo, sua poesia possui traços neoclássicos e tem como principal temática a efemeridade da vida.