imagem alusiva a Ah, como outrora era outra a que eu não tinha!

Ah, como outrora era outra a que eu não tinha!

PoetMi.com

Ah, como outrora era outra a que eu não tinha!

Eh, como outrora era outra a que eu não tinha!

Como amei quando amei! Ah, como eu via

Como e com olhos de quem nunca lia

Tinha o trono onde ter uma rainha.


Sob os pés seus a vida me espezinha.

Reclinando-te tão bem? A tarde esfria...

Ó mar sem cais nem lado na maresia,

Que tens comigo, cuja alma é a minha?


Sob uma umbela de chã em baixo estamos

E é súbita a lembrança

Da velha quinta e do espalmar dos ramos

Sob os quais a merendar – Oh, amor da glória!

Fecharam-me os olhos para toda a história!

Como sapos saltamos e erramos...


1932

Álvaro de Campos in Poesias de Álvaro de Campos


No poetmi desde

Avatar do autor do poema

Álvaro de Campos

O Poeta Álvaro de Campos é um dos mais importantes heterônimos de Fernando Pessoa. Segundo Fernando Pessoa nasceu em Tavira, no extremo sul de Portugal. Estudou Engenharia Naval, na Escócia. No entanto, não exerceu a profissão por não poder suportar viver confinado em escritórios.